Comparação Entre iPad x Kindle

A tecnologia atingiu parâmetros antes inimagináveis no planeta. E isso só foi possível com a evolução desta a partir do investimento incansável no desenvolvimento de tais tecnologias. Hoje, por exemplo, é bastante difícil imaginarmos nossas vidas sem a comodidade que um computador ou smartphone nos oferecem.

E, com o passar do tempo, essa tecnologia tem mostrado que não há fim para inovação. Há quem crava que, daqui a dez anos, não teremos mais smartphones, mas sim, aparelhos ainda mais robustos e arrojados, nos quais poderemos carregar sem nos preocupar com espaços ou coisas a fim.

A evolução chegou, ate mesmo, na forma de como se consome livros hoje em dia. Ou seja, apesar de existir os livros impressos, como conhecemos hoje, também há a opção para aqueles que não gostam de acumular tais coisas em sua casa: Em resumo, se fala sobre os livros digitais: que são convertidos de maneira que possam ser lidos da mesma forma que em um livro comum, mas, dessa vez, a bordo de dispositivos eletrônicos que tenham uma tela sensível ao toque, como os smartphones e tablets.

Vale lembrar que a moda dos tablets surgiu em 2010, quando uma das mais famosas empresas de tecnologia do planeta, a Apple, lançou o primeiro iPad, gongado na febre do iPhone, que fora lançado em 2007, também fomentando a criação de smartphones que perdura até hoje. Depois do lançamento do tablet da maçã, várias outras fabricantes, como a Samsung, anunciou o lançamento de sua própria linha de dispositivos tablets.

Embora tenha feito “apenas” oito anos do lançamento dos tablets, as suas vendas vêm apresentando queda, muito por conta do crescimento da venda dos smartphones. Mas muitas pessoas ainda fazem a opção por esses dispositivos, mais por conta de trabalho, já que, com o tamanho da tela (que geralmente é de 7 ou 10 polegadas), pode realizar diversas coisas, inclusive a leitura de livros.

No entanto, muitas pessoas reclamam que tais dispositivos, apesar de ajudar quem queira ler por meio deste que a luz emitida pela tela do tablet pode cansar a vista e trazer outros problemas, inclusive físicos.  E, pensando nisso, outras empresas de tecnologia trataram de criar um dispositivo que pudesse ser agradável a leitura e, assim, ajudar àqueles que não querem acumular pilhas e pilhas de livro em casa. E assim, a Amazon, uma das maiores empresas de comércio online do planeta, lançou, em 2009 (indicando seu pioneirismo na área, lançado antes mesmo do iPad), o Kindle, um e-reader que tinha um grande diferencial: sua tela remetia, com perfeição, a uma capa de livro, mostrando que era muito agradável seu manuseio e, também a leitura.

E, com tantas opções no mercado, muitas pessoas ficam em dúvidas quanto a qual aparelho adquirir. Mas, antes disso, você deve definir as suas prioridades.

Kindle x iPad – Quem Ganha?

É notório que o lançamento do Kindle e do iPad têm públicos bastante distintos: muitas pessoas preferem o iPad por conta da gama infinita de possibilidades que se pode fazer com ele, desde o uso de diversos aplicativos (redes sociais, jogos, leitura de documentos e livros, entre outros) além da possibilidade de utilizá-lo como um secretário eletrônico. Já no Kindle, essas possibilidades são mais restritas, já que o foco principal dele é a leitura de documentos de livros digitais, tentado mostrar ao consumidor uma representação bastante fidelizada sobre os livros comuns.

É válido mencionar que as especificações do iPad incluem, além de vários tipos de armazenamento (16GB, 32GB, 64GB E 128GB), também pode demonstrar diversas dimensões, com tamanhos de 7 e 10 polegadas. Já no Kindle, as versões podem ser de 5 e 7 polegadas, com uma quantidade de armazenamento menor (em alguns modelos, chegando a 4GB), mas que são mais que suficientes para o armazenamento de mais de 2 mil títulos. Nesse contexto, é até compreensível um modo de armazenamento não muito grande. Para um dispositivo do nível de um iPad, por exemplo, o armazenamento de 16 e 32 GB são poucos, para tudo o que ele propõe. Como a função principal do Kindle é a leitura de documentos e de livros, o armazenamento de 4GB está mais do que suficiente.

A bateria é outro que quesito que também pesa muito na escolha de um dispositivo eletrônico. Isso porque, o iPad possui uma bateria que, apesar de atender a toda expectativa de quem usa, não é muito durável, necessitando, em algumas vezes, mais de dois carregamentos por dia. No entanto, no caso do Kindle, a bateria pode chegar a durar semanas, com um uso moderado. Mas isso se explica, novamente, baseada nas funções dos dois dispositivos: um é mais simples (Kindle) e o outro, mais complexo (iPad).

Em se tratando da tela, temos aí uma característica que vai ser vencedora ou perdedora conforme as suas necessidades: o iPad vem acompanhado da tecnologia da Tela Retina, criada pela Apple para trazer imagens mais vivas ao display. No caso do Kindle, a tela é totalmente adaptada para se assemelhar a uma página de um livro (exaustivamente falado nesse artigo). Por ora, a tela é um dos artifícios cruciais para se definir por um ou outro modelo: se você pretende usar muito o aparelho para ler, vá de Kindle, sem dúvidas. Se o seu foco é, além de ler, utilizar as diversas ferramentas que o aparelho possa propiciar, vá de iPad.

Concorrentes do Kindle

O Kindle foi uma verdadeira revolução quando foi lançado, justamente, por tornar a tarefa de leitura mais prazerosa e agradável aos olhos. E, com isso, muitas outras empresas ficaram de olho nesse sucesso da Amazon e trataram de lançar no mercado produtos semelhantes. E o Lev Neo é um exemplo disso. O E-reader é um leitor de documentos que foi lançado pela editora Saraiva, e tinha a intenção de bater de frente com o produto da Amazon. Lançado por um preço competitivo, muitas pessoas têm olhado o modelo da Saraiva com bons olhos, mas, por enquanto, o Kindle tem a preferência maior por conta da sua grande biblioteca, tanto de livros nacionais quanto internacionais. O LEV, por sua vez, tem uma exclusividade maior em publicações nacionais.

Gostou? Curta e Compartilhe!

Categoria(s) do artigo:
Eletrônicos

Artigos Recentes

Artigos Relacionados


Artigos populares

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.