Cultura Organizacional Amazon

Todos sabem que é vital para uma empresa ter uma cultura de organização para que ela possa prosperar, tanto economicamente quanto na parte do social, já que, uma empresa se faz de tal modo que, quando ela consegue se posicionar acerca do seus valores e ideais, a chance de que ela fidelize a clientela é bastante grande. Isso pode ser observado em várias empresas de sucesso Brasil e mundo afora, tais como Coca Cola, Apple, Volkswagen, entre muitos outros.

Não podemos nos esquecer, no entanto, que muitas empresas que estão para ser abertas atualmente, podem não seguir as diretrizes de uma cultura organizacional, muito porque, as vezes, estão no começo de suas operações e, nesse sentido, há muito o que se fazer além de ter uma organização cultural desde o começo. E, assim, podemos ver que empresas já consagradas no planeta, como a Amazon, são adeptas de tal organização.

Mas, como ela chegou neste patamar? No nosso artigo de hoje, iremos falar um pouco sobre a Amazon e o seu início no mundo das vendas online, bem como, também, algumas informações bastante contundentes sobre a cultura organizacional da empresa. Confira:

A Amazon

A Amazon é, como grande parte da população deve saber, uma das principais (senão a mais importante) empresa de vendas pela internet de todo o mundo. E a sua grandeza se dá, basicamente, pelo seu pioneirismo em explorar um nicho econômico que parecia nunca se provar promissor: a venda de produtos pela internet e a sua consequente entrega ao consumidor.

Durante o fim dos anos 1980 e o início dos anos 1990, o norte-americano Jeff Bezos estava afoito com uma nova tecnologia que estava surgindo no planeta: o uso de computadores e, consequentemente, da internet que, antes, era um reduto apenas dos militares estadunidenses. Caso você não saiba, a internet era restrita apenas a usos militares, e, depois de seu crescimento e potencial, foi destinado ao uso civil no início dos anos 1990.

Bezos percebeu que o uso da internet, em um futuro não muito distante, seria crucial para o desenvolvimento e o possível crescimento da economia, já que iria unir o útil ( que são as compras via internet) com o agradável, que seria, basicamente, a baixa nos preços dos produtos que seriam vendidos pela internet. Com isso em mente, Bezos encontrou investimentos e abriu, em 1994, a Cadabra.inc, que começou a operar na jovem internet, realizando pequenas vendas e entregas.

Com isso, os primeiros meses foram difíceis, com apenas pífias operações. Mas, o espírito empreendedor de Bezos não permitiu que ele desistisse do negócio. Vale lembrar que Bezos já trabalhava na bolsa de valores em Wall Street e ele percebeu a ascensão meteórica que a internet viria a ter no futuro. Com isso, ele manteve firme a sua proposição de fazer com que a internet fosse um novo local para poder fazer crescer as suas ideias. E essa persistência deu certo: em 1996, a empresa já mostrava um crescimento nas vendas pela internet e as entregas estavam sendo realizadas de maneira correta.

Jeff Bezos No Início da Amazon

Jeff Bezos No Início da Amazon

Nessa época, ele resolveu reposicionar sua marca, mudando o nome da empresa para “Amazon Inc.”, o que fez com que ela tivesse ainda mais relevância no mercado. Em 1999, o resultado chegou: a empresa passou a vender mais de 1,6 bilhão de dólares, tendo uma base fixa de mais de 8,4 milhões de clientes nos Estados Unidos. Esse resultado, no qual a previsão acreditava que as vendas estacionariam nos já inacreditáveis 1 bilhão de vendas, fez com que Bezos fosse a capa da conceituada revista Time como o “homem do ano’.

E Bezos não parou por aí. Vale lembrar que ele começou as suas vendas focados no comércio de livros físicos online, até expandir esse mercado para um outro patamar, que é o que estamos vendo hoje, que é a venda de diversos tipos de produto via internet. No entanto, ele não deixou a sua essência inicial de lado, fazendo com que ele fosse um dos pioneiros que apostasse na mídia “digital” para a literatura: nos anos 2000, o empresário apresentou ao mundo o seu primeiro dispositivo para a leitura dos conhecidos “e-books”: o Kindle.

Kindle

Kindle

O leitor, realmente, fez história, já que permitia armazenar mais de 2 mil livros digitais para leitura onde quer que fosse. Isso permitiu, também, que começasse a se pensar, basicamente, num futuro ambiental, já que, com os “e-readers”, o impacto ambiental seria menor, por conta do menor uso de árvores para a obtenção de celulose. Atualmente, o Kindle continua sendo o preferido do consumidor, mesmo tendo diversos outros concorrentes à altura. Um dos diferenciais do Kindle é, justamente, a sua tela, que remete e muito  a página de um livro, deixando menos cansativa a atividade de leitura, propiciando momentos de leitura bastante prazeroso e não cansativo para as pessoas.

Atualmente, a Amazon é uma das empresas mais importantes do planeta: foi a segunda empresa a chegar a valer mais de um trilhão de dólares, tendo ficado atrás apenas da gigante da tecnologia “Apple”. Quando Bezos resolveu lançar as ações da Amazon na bolsa Nasdaq, o seu preço não passava de módicos 18 dólares. Quando a Amazon garantiu o seu primeiro bilhão de vendas, em 1999, o preço da ação saltou para 203 dólares e, atualmente, se encontra na casa dos quinhentos dólares. Isso mostra como a marca da Amazon cresceu durante os anos, se fortalecendo e mostrando ao mundo como as vendas pela internet chegaram para ficar.

Estima-se que Jeff Bezos seja um dos homens mais ricos do planeta, com uma fortuna que passe dos 105 bilhões de dólares. Com as ações da Amazon indo cada vez mais para cima, é natural que ele seja especulado sempre como um dos homens a ocupar o posto do mais rico, posto esse que já foi de diversos outros magnatas, como Bill Gates, o fundador da Microsoft, o investidor Warren Buffet, dentre muitos outros que fizeram história e dinheiro com ideias que pareciam que não iriam dar certo.

Se você desejar conhecer um pouco mais sobre a cultura organizacional da Amazon, confira o link disponibilizado a seguir:

https://www.vooozer.com/blog/marketing-digital/cultura-organizacional-amazon/

Gostou? Curta e Compartilhe!

Categoria(s) do artigo:
Internet

Artigos Recentes

Artigos Relacionados


Artigos populares

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.