O Que São Redes Sociais E Para Que Servem

O mundo, atualmente, está mais globalizado do que nunca. Se compararmos o mundo de hoje com o mundo de 50 anos atrás, podemos perceber um grande avanço em todas as áreas, desde a educação, saúde e, principalmente, tecnologia. Embora saibamos que, há 50 anos atrás, a tecnologia já era esplêndida – nunca esquecer que, em 1969, época que nem havia internet, sequer smartphone, um grupo de engenheiros conseguiu colocar astronautas na nossa Lua, há quase 400 mil quilômetros de distância, e retorná-los são e salvos para a Terra- O planeta evoluiu a tal modo que, hoje, é impossível viver sem o que a tecnologia proporciona.

E, apesar de a Tecnologia ter uma grande importância entre a sociedade, é válido dizer que ela não somente traz lucro e riqueza ao planeta; ela promove, também, cada vez mais interação entre os diversos povos e etnias presentes no planeta. Isso só é possível, por exemplo, com o desenvolvimento de tecnologias que visassem o contato entre os diferentes povos. Começou com o rádio, passou pelo telefone, chegou à televisão e, atualmente, você consegue falar com uma pessoa que esteja na China, por exemplo, em questão de minutos, por meio de seu computador ou celular.

Os aparelhos eletrônicos são essenciais para se comunicar com outras pessoas, mas, com o tempo, foram surgindo meios, utilizados nesses aparelhos, que tem por intuito facilitar ainda mais essa comunicação. E, assim, foram criadas as redes sociais, que é o alvo desse artigo, que irá tratar sobre o que é uma rede social e o seu intuito, além de exemplos famosos. Confira:

Uma Definição Sobre Rede Social

Uma rede social pode ser definida como um espaço virtual onde as pessoas podem ter estabelecidos contatos mútuos, podendo ser esses contatos definidos como íntimos, de negócios ou puramente casual.

A ideia de uma rede social começou com os idos dos anos 1990, quando a Internet foi elevada do uso militar – algo que já ocorria desde os anos 1960- para o uso doméstico, o que fez bombar o uso dos computadores de mesa. Com a internet se desenvolvendo, foi possível a inserção de vários aplicativos e sites, cada um com o seu propósito. E, desses sites, nasceram as redes sociais, que vinham para tampar um buraco no que se diz respeito à comunicação facilitada entre as pessoas: naquela época, o único meio mais rápido para se comunicar com outras pessoas era o telefone, e, como sabemos, o preço de uma ligação era inviável para se manter uma comunicação por muito tempo. A internet naquela época, era discada, ou seja, precisava de um telefone para responder, e era muito lenta. Mesmo assim, era melhor para se comunicar por conta de não haver uma cobrança sobre essa comunicação, já que a franquia paga mensalmente pelo fornecimento da internet já dava conta do recado.

A primeira rede social de que se tem notícia foi criada nos EUA, no ano de 1995. Tratava-se do ClassMates, rede social essa voltada para a confraternização de ex colegas de uma faculdade onde o criador de tal rede estudou. O serviço era pago e, mesmo assim, fez o maior sucesso em seu país de origem.

Com os anos, foram surgindo outras redes sociais, com o intuito de adicionar contatos, ver posts de amigos e escrever em murais. Até que, em 2003, surgiu o MySpace, que foi a maior febre entre as pessoas. Todas elas queriam ter um perfil na rede social, por ser bem visto entre as pessoas, principalmente, entre os mais jovens.

No Brasil, essa moda começou a pegar para valer mesmo quando, em 2004, é lançado pelo Google o Orkut, que tinha por objetivo fazer com que a pessoa transferisse suas relações pessoais para a plataforma virtual, além de poder fazer contatos com outras pessoas através de comunidades. Ela foi, sem dúvida, a primeira rede social do Brasil, que logo angariou diversos usuários.  No começo, o acesso era restrito, sendo que, para entrar na rede social era necessário um convite.

E, assim foi, com o lançamento de jogos para a rede social, que ela foi atingindo seu ápice até que, uma concorrente lançada também em 2004, começou a despontar, em 2010: o Facebook. Criado por Mark Zuckerberg, utilizando os mesmos preceitos do ClassMater, o Facebook inovou ao possibilitar o usuário de fazer diversas coisas do que somente olhar comunidades ou jogar um jogo. Passou a ter a chance de compartilhar coisas de seu interesse em um time lene, na qual os amigos podem “curtir” e dar sua opinião sobre o post compartilhado, entre muitas outras coisas.

No início, o Facebook ainda não ameaçava o reinado do Orkut, pelo menos no Brasil. Foi só em 2012, porém, que a situação começou a ficar favorável à rede social do logotipo azul: os acessos à rede social começaram a aumentar, e os acessos do Orkut começaram a declinar. E, a partir desse ano, o Orkut entrou em um violento desuso, o que acabou pelo seu encerramento pela Google em meados de 2015.

O Facebook se tornou uma verdadeira fábrica de investimentos: além dessa rede social, Mark é dono do Instagram, rede social de fotografias, e do Whatsapp, o mensageiro instantâneo mais utilizado no mundo todo.  Atualmente, o Facebook vive o seu ápice, com mais de um bilhão de pessoas em todo o mundo utilizando a plataforma. No entanto, é notado um pequeno declínio no uso dessa rede social, e o crescimento do uso do Whatsapp, do Instagram e do Twitter, outra rede social que enfrentou um declínio parecido com o do Orkut, mas que se reergueu e hoje está par a par com a rede social de Zuckerberg.

Analistas apontam que o futuro das redes sociais é bastante promissor: Muitos indicam que, no futuro, será possível sentir cheiros e sabores diretamente de uma conta em alguma rede social, além, é claro, da inclusão de tecnologias do tipo hologramas, visualização 3D, dentre muitas outras. O futuro que nos aguarda é bom, tecnologicamente falando, principalmente, para as redes sociais, onde estabelecemos nossos contatos mais íntimos, embora o problema da nossa privacidade vem sendo cada vez explanado e nos deixando preocupados.

Gostou? Curta e Compartilhe!

Categoria(s) do artigo:
Internet

Artigos Recentes

Artigos Relacionados


Artigos populares

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.