O Que é Retina Display?

Comprar um computador não é uma tarefa fácil e muitos usuários ficam confusos sobre como assimilar tantas informações. Nas lojas estão disponíveis aparelhos com vários diferenciais que são pintados como essenciais. A tela é um dos itens que melhor exemplificam essa situação.

Existem aparelhos com telas Full HD que tentam concorrer com o display criado pela Apple que recebeu o nome de Retina. Muitos consumidores não sabem ao certo o que é a Retina Display ou mesmo quais são as diferenças que existem entre ela e uma tela Full HD. Para explicar de forma mais simples o que é a Retina Display é interessante estabelecer essa comparação entre os dois tipos.

Diferentes Tecnologias

A melhor forma de encontrar uma resposta satisfatória em relação as diferenças que existem entre as telas de Retina Display (da Apple) e aquelas Full HD de outras marcas como LG, Sony entre outras que tem uma resolução de 1920 x 1080 independente das suas quantidades em polegadas. O padrão de Retina Display segue um padrão desenvolvido pela Apple.

Telas Retina Display da Apple

O nome Retina Display foi criado para definir as telas dos aparelhos da Apple que foram desenvolvidas em cristal líquido e que possuem uma densidade de pixel tão elevadas que o olho humano não visualiza mais pontos individuais a distâncias variáveis. Aliás, as variáveis são fundamentais para compreender porque a tela se chama Retina Display e o que ela faz.

Num iPhone que é mais compacto do que o MacBook Pro, por exemplo (4 polegadas no primeiro contra 15 no segundo) a densidade de pixels é bem maior. Com isso mesmo olhando de perto se torna difícil identificar esses pixels. Uma tela de um aparelho com 15 polegadas torna mais fácil identificar esses pixels.

Em suma isso significa que um computador que tem esse tipo de tela possuirá uma qualidade sensacional para as imagens em especial quando comparado com computadores que são mais simples. Contudo ainda assim não irá possuir o aspecto bem definido dos iPhones.

Classificação Mercadológica

Com isso chegamos a conclusão de que o Retina Display na realidade é muito mais um nome para ter um diferencial no mercado do que propriamente uma definição com base em tecnologia. O fato de o iPhone ter uma definição maior e melhor que um MacBook se deve ao fato de que o primeiro tem 326 pixels por polegada e o segundo conta com ‘somente’ 288.

A dica que podemos dar para os consumidores é tentar deixar de lado o nome que esse recurso recebe e prestar mais atenção nas configurações e qualidade que ele oferece para o seu dia a dia, o que realmente importa.

Precisa de Tanta Resolução?

As famosas telas de Retina Display assim como as Full HD têm como diferencial oferecer uma imagem em alta resolução. Uma tela Full HD possui uma resolução máxima de 1920 pixels de largura por uma altura de 1080 pixels.

Num notebook que tem 15,6 polegadas isso quer dizer 141,5 pixels para cada uma polegada o que fica bem abaixo dos 288 pixels por polegada que o MacBook Pro da Apple oferece com um tamanho bem semelhante chegando a uma resolução máxima de 2880 x 1800 pixels. Dessa forma um MacBook se mostra melhor para realizar trabalhos com edição de imagens e vídeos.

O Mercado

A venda de televisores com resoluções mais elevadas do que a Full HD ainda é bem reduzida e até mesmo a indústria dos computadores com telas tão poderosas se encontra ainda pouco difusa uma vez que ainda não se tem uma larga produção de filmes, séries e jogos especificados para essa capacidade.

Dessa forma se a sua compra tem um direcionamento mais voltado para o uso de entretenimento pode ser interessante esperar um pouco para investir num equipamento com tanto poder. A sua tela de Retina pode acabar não sendo usada com todo o seu poder de ‘fogo’ uma vez que ainda não existem vídeos e outros produtos de entretenimento para essa capacidade.

Aliás, é bem possível que quando já tiverem sido criados materiais para toda essa qualidade de tela as TVs com resolução 4K já tenham uma posição de destaque no mercado.

Opção de Compra

Vale ressaltar que os adendos que fizemos acima não significam que investir numa tela de Retina é um investimento ruim, tudo depende de que tipo de uso você quer dar para ela. Quem trabalha com programas de design ou editores de vídeo pode aproveitar essa tecnologia e qualidade para ter uma melhor resolução e nitidez. Contar com um display de mais qualidade ajuda a fazer o seu trabalho melhor.

Full HD é Uma Boa Opção?

Quem busca uma alternativa de qualidade para assistir a filmes e séries de vez em quando pode contar com um computador com uma tela de qualidade Full HD. Uma das principais diferenças entre esses dois tipos de computador é o preço, pois um MacBook mais simples custa em torno de R$ 5999 contra um valor de R$ 2000 de um notebook completo com Full HD. Um modelo com tela de 15 polegadas da Apple sai por um valor de R$ 9999.

Escolhendo o Notebook Pela Tela

No caso da Apple a tela de Retina é exatamente igual em todos os MacBooks Pro. Dessa forma tem os mesmos níveis de brilho, saturação e contraste que são um padrão da linha. O consumidor não corre o risco de, por exemplo, ver um aparelho com uma tela de Retina e acabar levando para casa um display inferior.

O mesmo não se pode dizer dos outros notebooks. Observando o mercado dos PCs é bem difícil que uma tela Full HD de um aparelho da Dell, por exemplo, seja igual a uma Full HD da Sony mesmo que os dois computadores tenham as mesmas dimensões. Com isso a melhor dica que podemos dar para escolher um bom notebook é observar a qualidade da tela com o aparelho em funcionamento o que permite fazer uma boa comparação com outros modelos. Busque mais informações sobre os aparelhos quando for fazer a compra.

Gostou? Curta e Compartilhe!

Categoria(s) do artigo:
Tecnologias

Artigos Recentes

Artigos Relacionados


Artigos populares

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.