Qual Foi o Primeiro Notebook Comercializado no Mundo?

Atualmente, até o mais simples dos notebooks facilita o nosso dia a dia e nos permite ter entretenimento em qualquer parte do mundo. É difícil imaginar nossas vidas sem os computadores portáteis, contudo, no início da difusão da informática o complexo era acreditar que era possível fabricá-los.

Primeiro Notebook Comercializado

Primeiro Notebook Comercializado

Os primeiros modelos de notebook eram muito maiores e mais pesados do que os que encontramos nas lojas hoje em dia, mas tinham o mérito de oferecer uma experiência até então inédita para o homem. Ficou curioso para saber qual foi o primeiro computador portátil a ser comercializado no mundo? Então continue lendo e saiba mais sobre a história desse equipamento tão essencial em nosso dia a dia.

Contexto

Antes de chegar ao momento da criação do primeiro notebook é fundamental contextualizar a história. Estamos no começo dos anos 1980, o computador pessoal ainda é uma novidade e os dois principais modelos do mercado são: Apple 2 e IBM Personal Computer (foi dele que veio a abreviatura PC).

O conceito de computador pessoal se refere ao fato de que pessoas comuns – com relativo poder aquisitivo – podiam ter equipamentos em casa além de ter mais opções de escolha nesse mercado emergente. O público que adquiria computadores era composto essencialmente por empresários e pessoas que estavam sempre viajando. Poder ter a disposição um computador fora do ambiente de trabalho seria algo genial…

O Desenvolvimento do Primeiro Notebook

A criação do primeiro notebook se deu no ano de 1981 por Adam Osborne, considerado o pioneiro dos portáteis. A máquina pesava cerca de 12 kg e contava com tela de 5’’, podia ser levado embaixo do banco do avião, e recebeu o nome de Osborne 1 sendo o primeiro notebook comercializado no mundo.

Como não havia concorrência as vendas foram muito boas, cerca de 10 mil exemplares num momento em que a informática ainda não havia dominado as nossas vidas. Porém, a empresa de Osborne veio a falência em 1983 devido ao surgimento de modelos de notebooks melhores desenvolvidos por seus concorrentes. Um dos fatores que pesou foi o fato de que o Osborne 1 não apresentava compatibilidade com os desktops da época.

O Primeiro Notebook Notável

A invenção de Adam Osborne foi de grande importância para mostrar que era possível fabricar computadores portáteis. Contudo, foi a Compaq que lançou, em 1982, o primeiro notebook memorável que tinha compatibilidade com o IBM PC (considerado o melhor desktop da época).

Esse notebook pesava 12,5 kg e contava com memória RAM de 128 KB, CPU de 4,77 MHz, CRT de 9 polegadas e disco de 320 KB. O computador possuía sistema operacional DOS. O fato de ser compatível com o desktop fez com que esse modelo vendesse muito bem, mesmo tendo um custo relativamente alto, US$ 3.500 dólares.

Tamanho Notebook (Caderno)

A nomenclatura notebook se deve ao tamanho da tela de grande parte dos computadores portáteis que se assemelha as dimensões de um caderno (notebook em inglês). Foi a Epson quem lançou um portátil com essa característica, também no ano de 1982. O Epson HX-20 pesava um pouco mais de 1,5 kg e contava com tela LCD com resolução de 120 x 32 pixels. Tinha ainda uma impressora que se parecia com uma caixa registradora e um drive de fitas mini-cassete.

Concorrência e Desenvolvimento do Mercado

Boa parte do desenvolvimento dos notebooks se deve ao impulso dado pela necessidade de se sobressair em relação à concorrência. No ano de 1984 outra gigante da informática, a IBM, entra no mercado dos portáteis com o lançamento do IBM 5155. O modelo apresentava grande semelhança com o Osborne 1, contudo, se destacava por contar com uma configuração fantástica para a época: 256 KB de memória RAM.

Não foi apenas no campo tecnológico que os notebooks evoluíram devido à concorrência acirrada, o design do produto também recebeu atenção. Foi em 1985 que a Radio Shack lançou o modelo TRS-80 Model que tinha o diferencial de ser dobrável como um caderno. Trata-se de um modelo que se mostra mais prático no sentido de que a tela pode ocupar um espaço maior.

No ano de 1988 a NEC lançou o seu computador portátil, o Nec Ultralite, e em 1989 a Apple lançou o Macintosh Portable. A partir da década de 1990 os notebooks passaram a receber incrementos tecnológicos que os aproximaram um pouco mais do que temos a disposição atualmente. A Compaq lançou o notebook SLT/286 com processador 286 e tela VGA, até esse ponto da história as telas de portáteis eram monocromáticas.

Thinkpad – Sistema Windows e ‘Mouse’

Boa parte dos notebooks usados no mundo nos dias de hoje tem o sistema operacional Windows. O primeiro modelo a contar esse sistema foi o Thinkpad lançado pela IBM no ano de 1992. Dotado do sistema Windows 3.1 e com processador de 486 de 50 MHz esse notebook também foi o primeiro a utilizar o trackpoint que era um tipo de mouse que ficava no meio do teclado.

No ano de 1994 o Thinkpad recebeu a incorporação de um drive de CD e em 1997 foi agraciado com um drive de leitura de DVDs. Um computador considerado luxuoso na época do seu lançamento e que teve grande impacto para o desenvolvimento dos notebooks atuais.

Questão de Tamanho

Durante a década de 1990 os notebooks evoluíram em muitos sentidos, porém, ainda faltava resolver a falta de praticidade relativa ao tamanho e peso dessas máquinas, que afinal de contas eram portáteis. No ano de 1994 a NEC apresentou ao mercado um notebook que contava com 2 cm de espessura e pesava somente 1,6 kg – padrões que são usados até os dias de hoje. Esse modelo contava com a praticidade do TrackBall e tinha processadores 486, porém, o seu monitor ainda era monocromático.

Conexão com a Internet

Até o final da década de 1990 a internet dependia do uso de muitos cabos, contudo, isso mudou quando a Apple lançou no mercado o iBook, primeiro notebook a se conectar sem fio. A tecnologia Airport foi implementada pela Apple no ano de 1999 e permita a conexão Wi-Fi. Nessa época os notebooks já eram realmente portáteis e contavam com uma série de acessórios, contudo, ainda não tinham a mesma capacidade dos desktops para rodar determinados aplicativos e programas.

Notebook X PC

Até esse ponto da história do desenvolvimento dos notebooks pudemos perceber que eles não tinham a mesma capacidade que os PCs. Porém, isso mudou com o lançamento de dois notebooks: Sting 917X2 (de 2005) e o MacBook Pro (de 2006). O diferencial do Sting foi ter configurações pensadas para rodar games com mais qualidade, o segredo estava no seu processador AMD 64 X2 e na sua placa de vídeo com 256 MB.

O MacBook Pro fez história por ser o primeiro modelo da Apple a rodar o sistema operacional Windows e usar processadores Intel. Finalmente, aplicativos exclusivos do Windows poderiam rodar nos notebooks da Apple.

Netbooks

A partir do momento em que os notebooks passaram a oferecer a mesma qualidade e potência que os desktops surgiu a necessidade de encontrar outros caminhos para evoluir. Uma das possibilidades identificadas no mercado foi a criação de modelos cada vez menores e mais leves, assim se abriu precedente para o desenvolvimento dos netbooks. Foi a Austek a responsável por lançar o primeiro modelo de netbook no ano de 2007.

Smartphones

Os celulares evoluíram para os smartphones que cada vez mais se parecem com notebooks devido a sua grande quantidade de funções, aplicativos e acesso sem fio à internet. É possível imaginar que em algum momento haverá uma fusão entre esses dois equipamentos.

Gostou? Curta e Compartilhe!

Categoria(s) do artigo:
Tecnologias

Artigos Recentes

Artigos Relacionados


Artigos populares

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.