Amazon – Sua Logística Internacional

As compras pela Internet atingiram um patamar inimaginável há alguns anos. E isso só foi ser possível com o desenvolvimento da grande rede para um lugar multiplataforma, no qual você pudesse, além de estabelecer contato entre as pessoas, poder realizar transações econômicas e, também poder desenvolver ainda mais tecnologia.

Nos últimos anos, as vendas pelas lojas físicas de varejo vêm apresentando uma vertiginosa queda, que é resultado dos preços mais baixos praticados pelas lojas online que justificam tais preços com o pouco gasto para manter as plataformas online, bem como a redução de pessoal para venda. O Magazine Luiza, por exemplo, começou como sendo uma loja física de varejo e hoje, apesar de ter centenas de lojas físicas espalhadas pelo Brasil, mantém a sua loja online que, aos poucos, vai se mostrando mais lucrativa.

No entanto, as primeiras transações do tipo aconteceram a partir do ano de 1995, nos Estados Unidos, com empresas pioneiras que viram na internet um meio prático de escoar seus produtos. E a Amazon nasceu com essa ideia de informatizar as vendas. E aqui, nesse artigo, você vai conhecer um pouco mais sobre essa companhia, bem como algumas informações bastante interessantes. Confira:

A Origem Da Amazon

A Amazon é uma empresa especializada em venda pela internet e entrega dos produtos, que começou a operar há mais de 20 anos, em 1996. O responsável pela sua fundação é o empresário Jeff Bezos, um dos pioneiros na arte de vender pela internet. É considerada pelos analistas como uma das primeiras marcas relevantes a realizarem transações comerciais pela internet, sendo que, incialmente, a intenção da empresa era somente facilitar as entregas por meio de demanda eletrônica. Com o tempo, é que ela foi aderindo à arte de também vender. Por conta disso, há alguns anos foi lançado pela empresa o Kindle, uma espécie de tablet que tem por finalidade simular a página de um livro (e ele consegue fazer isso muito bem) e, assim, pode substituir os livros físicos.

Vale lembrar também que a Amazon foi a responsável, de certa forma por fazer com que os livros digitais começassem a ser comercializados como uma ideia inovadora. Inicialmente, muita gente torceu o nariz, achando inviável que as pessoas deixassem de comprar livros físicos para preferirem uma tela de celular “grande”, pois achavam que a luz emitida pelo monitor, enquanto muito tempo, poderia ser prejudicial para a vista dos jovens.

A Amazon tem sede em Seattle, no estado de Washington. A história da empresa começa com Bezos, que trabalhava em uma empresa de renome, em 1994. No entanto, ele sempre estava atento às novidades, e, naquela época, a ascensão da internet nos EUA estava muito evidente.  Percebendo um potencial mercado para uma coisa que ele ainda não havia criado (e nem outra pessoa), Jeff decidiu largar o emprego e ir em busca de capital de risco, para o seu próprio negócio. Conseguiu diversos patrocínios e, em 1995, Bezos funda a Amazon.com.  Antes de fundar a empresa com sede em Seattle, Bezos estava procurando locais que não cobrassem impostos, para que pudesse erguer a empresa primeiro, encontrando Seattle e permanecendo por lá hoje. O capital de risco que foi mencionado nesse artigo foi conseguido em uma viagem pelo pacífico.

A tendência de crescimento da internet só se confirmou durante a década de 1990, o que fez o negócio de Bezos, que era a venda de quarenta títulos de livros on-line, crescer disparadamente. Seis anos depois, em 2000, Bezos planejava que a venda online ainda iria atingir um bilhão de dólares; porém, essa meta havia sido batida um ano antes, em 1999, quando o faturamento da empresa chegou a 1,6 bilhão de dólares. Nessa época, a base de clientes da Amazon já ultrapassava os oito milhões, o que explica o crescimento absurdo do negócio. Para se ter uma ideia o número de clientes em 99, que era de 8,4 milhões foi, segundo dados apurados, três vezes maior do que o número de clientes do ano anterior, em 1998.

A logística usada pela Amazon para dar suporte aos grandes volumes de estoque que a empresa despacha por dia é bastante incrível: é tudo milimetricamente planejado para que nada saia errado e que a encomenda possa chegar de forma desejada. Além de contar com equipamentos de última geração, o local também conta com pessoas treinadas que tem, por objetivo deixar o caminho entre o cliente e a loja mais facilitado.  Inicialmente, quando o a Amazon cresceu a tal ponto que a oferta de ações começou a ser feita pela bolsa de valores NSDAQ, cada ação valia apenas 18 dólares. Em 1999, foi quando a empresa conquistou alguns de seus auges, já que uma ação era negociada pela bagatela de 209 dólares. E esse preço continuou fluindo por conta do crescimento da qualidade do serviço da empresa. E, em 2015, ela atingiu um outro patamar, que rendeu 543 dólares por ação dessa empresa.

Depois de anos servindo como um entregador convencional, a Amazon percebeu que poderia retirar uma casquinha disso: passou a oferecer produtos como se fosse, realmente, uma loja de varejo: e começou a vender de tudo, desde livros até eletrônicos.

No Brasil, houve todo um ensaio para o desembarque da Amazon por aqui.  Em 2012, muito foi-se falado, mas não foi levado à sério. Mas em 2017 -2018, a Amazon começou a operar no Brasil e, desde então, está fazendo fila aos concorrentes. Por mais que o preço praticado por alguns produtos seja mais caro que os de outras concorrentes, a Amazon sai na frente por conta de se processo todo padronizado.

Gostou? Curta e Compartilhe!

Categoria(s) do artigo:
Noticias

Artigos Recentes

Artigos Relacionados


Artigos populares

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.